Cabeço de Vide

Agradecer – Partilha da Ir. Rosa B. Peixoto, rscm

O próprio verbo se encontra numa posição dinâmica e infinita que se impõe à nossa existência e condição de seres humanos criados à imagem e semelhança de Deus.

Ao criar o Céu e a terra com tudo o que neles existe, Deus pensou em nós com muito amor e carinho, para que à nossa vida nada faltasse e fossemos felizes.

Agradecer é uma atitude nobre e bela, que brota do mais fundo de nós mesmos, no reconhecimento de algo maravilhoso que alguém nos doou.

É reconhecer que a nossa existência é um mistério insondável à nossa capacidade humana e nos deve levar a uma contínua ação de graças a Deus e a todas as pessoas que Ele pôs no nosso caminho, para nos ensinar a caminhar em abertura à Sua presença.

É reconhecer, nos acontecimentos bons ou maus da nossa vida, a presença de Deus, e que tudo é dom maravilhoso do seu amor; pois só a Ele nos devemos entregar e confiar, só Ele pode purificar e salvar.

Neste contexto, mesmo que estivéssemos de joelhos dia e noite diante da beleza e grandeza do Senhor, reconhecendo a nossa pequenez, não bastaria para agradecer o imenso amor com que Deus nos ama.

Que nesta Quaresma o Senhor nos ajude a manter este dinamismo de gratidão diante de nós, para que, a cada momento da nossa vida, possamos ser agradecidos e testemunhas do Deus vivo para aqueles com quem vivemos, nos relacionamos e trabalhamos.

Ir Rosa B. Peixoto, rscm – Cabeço de Vide